quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

"Tu sabes o que que é?"

"Empatia:
(grego empátheia, -as, paixão)
s. f.
Forma de identificação intelectual ou afectiva! de um sujeito com uma pessoa, uma ideia ou uma coisa."

Entendi. É quando tu podes sorrir daqui, que ele entenderá de lá.

É quando antes de pedir, ele já fez, respondeu antes da pergunta, sorriu antes de terminar a história, estendeu a mão antes que você mesma visse o degrau.

Depois que você encontra uma pessoa assim, volta a entender que é possível obter relações que realmente lhe acrescentem sentimentos os quais tu já havia dentro de ti, mas até então, não precisava ter usado. Ninguém havia despertado.

E quando estás longe de quem te desperta o melhor de si,é como se cortassem aquela árvore que tu achavas bonita na tua rua, que tu passas ali, nota que falta alguma coisa mas não sabe exatamente o que.



“Tiraram as cadeiras da mesa, tiraram a corda ré do meu violão, tiraram a esponja esfoliante do meu banheiro, meu esmalte extra brilho e secagem rápida, minha chapinha, meu pó das minhas maquilagens, os acentos do meu teclado, os livros do niti da prateleira.”

8 comentários:

P disse...

Sabe que o estudo sobre os processos empáticos é bem recente, séc XX para indicar uma relação ate entao inexplicada entre artista e espectador que deseja que uma pintura de si seja exatamente um retrato dele mesmo. Ja na psicologia o termo empatia se confunde com inteligencia emocional ou afetiva ou cognitiva... enfim tem mta coisa a pensar, discutir, abstrair sobre empatia, mas é sim uma relação de sintonia entre pessoas que de alguma forma ou maneira estao mentalmente ligadas.
Bjão gata!
Paulo

Bruna Andréa Machado disse...

Mesmo te conhecendo há um certo tempo, eu ainda me surpreendo com teus textos cada vez mais explícitos, cada vez mais humanos. Te admiro!

Laurie Guidobono disse...

se o vocábulo correto é mesmo empatia não tenho certeza, mas pra mim isso que tu descreveu da "sintonia com a pessoa" pra mim é o fundamento do amor. Talvez até mais importante (ou útil?) que o próprio amor. Ela não é algo abstrato e inerte; pelo contrário, é o motor que faz o 'um' servir de coração ao 'outro' sendo assim agradável, útil, real, presente e na melhor das hipóteses correspondido :)

parabéns, escritora.

Jonicolas disse...

O que há de mais interessante do que fazer um esforço tremendo para escrever alguma coisa quando se está com uma taquicardia nervosa provocada por um excesso de xarope? Excesso esse provocado por demais excessos e acessos de insuportabilidade de tudo o que é convencional...
Hoje estou assim... escrevendo de forma descontextualizada e baratinha, com frases cheirando a azeite usado desde a semana passada, deixando meu jantar com uma peculiaridade única...
na verdade, no momento é o melhor que tenho a fazer... preciso olhar um pouco a paisagem e esquecer, se me permite...

Mariana Souza disse...

Essa empatia, essa sintonia da qual tu falas, deve dar leveza a uma pessoa. E ver pessoas em sintonia, é muito bonito ^^
Beijo gatona

Ana Carolina Nogueira disse...

Carol! muito boa mesmo essa cara, ótimo o assunto e vc descreveu com maestria e muita sensbilidade, vc acertou na mosca. Beijos!

Ron disse...

Gente, posso falar? Me identifiquei tanto com seu blog. Sei exatamente como é se sentir assim. E eu sei o que é. É amor, amor de qualquer jeito ou forma.

E é sempre bom encontrar alguém que te faça sentir coisas e descubrir coisas em você que você nunca soube que existiam.

E é sempre bom ficar as vezes, por pouco tempo, um pouco longe. Nada como reencontros. (:

Beatriz disse...

É o que i feel for you.. hahaha

Acerca de mim

A minha foto
CADA UM ENCARA, CONFORME A SUA CARA.